Total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Eugénio de Andrade, Velho, velho, velho. Chegou o Inverno.

Aproveitando a chegada do Inverno, vamos conhecer outro grande escritor: Eugénio de Andrade! Quase todos conhecemos o poema do Inverno.
Foi então com esse poema que começamos a conhecer Eugénio de Andrade!


Velho, velho, velho

Chegou o Inverno.


Vem de sobretudo,

Vem de cachecol,

O chão onde passa
Parece um lençol.

Esqueceu as luvas
Perto do fogão:

                                        Quando as procurou,
                                        Roubara-as um cão.

                                       Com medo do frio
                                      Encosta-se a nós:

                                        Dai-lhe café quente
                                     Senão perde a voz.

                                    Velho, velho, velho.
                                  Chegou o Inverno.


Foi o nosso fantoche "Boneco de Neve" quem fez a sua apresentação, e a sua "leitura" tem uma "coreografia" própria sobretudo na repetição dos versos "Velho, velho, velho. Chegou o Inverno." (Palmas,palmas,palmas. Mãos no ar a rodar.)
No nosso placard da entrada, lá está o poema do Inverno, com os bonecos de neve, que cada menino fez e com muita neve a cair...
Mais tarde iremos trabalhar mais poemas de Eugénio de Andrade, que depois mostraremos.

Fica aqui a sua biografia,


Nenhum comentário: